Seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para uma melhor visualização do site. Atualizar agora!

X

Fale Conosco

Avenida Eiffel, 819 - Aquarela das Artes Bairro Planejado,
Sinop/MT - 78.555-453

66 3531 9505

Fale pelo WhastApp

5566992220059
13 de JANEIRO

Poema: VIVER EM AQUARELA

A partir de hoje, 13 de janeiro, iniciamos as publicações dos poemas que compõem o book de vendas do Aquarela Hamoa Bairro Planejado Aberto em Alta Floresta. Baseados no que é viver em um espaço urbano com o conceito Aquarela, têm como objetivo passar de uma forma mais leve e lúdica essa vivência, tentando fazer com que os leitores sejam emergidos naquele ambiente singular, que possam perceber momentos a serem vividos ali de forma somente sua, com seu jeito e suas percepções.

 

De acordo com a autora, Cristiane Oliveira, o momento da criação desses poemas foi uma espécie de viagem a memórias de situações que a gente gosta de lembrar, por isso, gostaria de reviver. “Assim, nasce a intenção de que a leitura cause sensações como saudosismo, satisfação, emoção, gratidão, vitória e tudo que nos leva a ocasiões tão singulares de nossas vidas. É uma viagem muito particular que todos fazemos ao lê-los e, desta forma, sentimentos são resgatados e poderão ser vividos novamente quando escolhermos viver a experiência Aquarela Hamoa”.

 

Acompanhe nossas postagens para conhecer nossos cinco poemas e descobrir como será morar, trabalhar, estudar e divertir-se nesse local incrível, que entregará em breve muita gentileza urbana do município.

 

 

VIVER EM AQUARELA

 

É viver onde meu coração se atrela

Seja bicicletando com minha magrela

Sentindo no rosto aquele vento que todo medo esfarela

Ou sonhando com o futuro em uma rosa amarela

 

Aqui na minha aquarela

Posso criar até histórias de Cinderela

Emoldurar de natureza cada linha de sua face bela

E até me esbaldar no lúdico da vida em passarela

 

Quero minha vida em aquarela

E ali rabiscar um lindo lago cheio de emoções para ela

Com o poder de afastar tristeza, que em mim, nem rela

Também retratar nesta tela

O bosque da meninice que me faz de novo um tagarela

De histórias que se misturam com o aroma agradável de chá de canela

Que me transporta ao colo de minha mãe, com um cheirinho tão dela

 

Quero viver em Aquarela

Fugindo do mundo que hoje para a alegria nem dá trela

E que sonhos são tratados tal bagatela

Despedaçando-se feito quirela

 

Minha infância em Aquarela

Não se contenta com uma vida paralela

Quero cores, diversão, liberdade. Toda a cartela!

Onde todas de todas as tintas só encontro

Neste lugar que minh'alma anela

E amavelmente chamo “Aquarela”!
                   
                           (Cristiane Oliveira)

Deseja conhecer nossos empreendimentos?
Empreendimentos inovadores, com a qualidade de vida que você e sua família merecem.
VER OS EMPREENDIMENTOS